quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

7 Melhores exercícios para praticar na gravidez

Os melhores exercícios para serem praticados na gravidez são a caminhada ou os alongamentos, por exemplo, pois ajudam a diminuir o estresse, a combater a ansiedade e a aumentar a autoestima. No entanto, a prática de exercícios na gravidez só deve ser feita sob orientação médica, porque em alguns casos eles são desaconselhados, como acontece em caso de descolamento da placenta e na gravidez de risco.

Os exercícios podem ser iniciados em qualquer fase da gestação e podem ser realizados até o final da gravidez, sendo úteis para facilitar o trabalho de parto normal e o retorno ao peso ideal após o parto. No entanto, quem era sedentária deve preferir exercícios mais leves, e de preferência na água. Quem já estava habituada a praticar exercícios deve diminuir o ritmo para não prejudicar o bebê.

Ótimos exemplos de exercícios para praticar na gravidez são:


1. Caminhada
Ideal para mulheres que eram sedentárias antes de engravidar. Deve-se utilizar roupas leves e elásticas e um tênis com bom amortecimento para prevenir lesões e beber bastante água para não ficar desidratada. Pode-se caminhar de 3 a 5 vezes por semana em horários em que o sol não esteja muito forte. 

2. Corrida leve
Indicada para quem já praticava exercícios antes de engravidar. Ela pode ser realizada durante os 9 meses de gravidez, 3 vezes por semana, por 30 minutos, mas sempre com baixa intensidade, respeitando sempre o seu próprio ritmo.

3. Pilates

Melhora a respiração, a frequência cardíaca, alonga e fortalece os músculos e é ótimo para a postura. Pode ser praticado 2 ou 3 vezes por semana. 


4. Hidroginástica
É indicada até mesmo para mulheres que eram sedentárias antes de engravidar e pode ser realizada durante os 9 meses de gestação. Ela reduz as dores nos pés e no fundo das costas, assim como o inchaço das pernas. Pode ser realizada de 2 a 4 vezes por semana.

5. Bicicleta ergométrica
Pode ser realizado durante os 2 primeiros trimestres gravidez, de 3 a 5 dias por semana. Deve-se estar atenta à frequência cardíaca, não deixando ultrapassar os 140 bpm e observar se a sudorese é excessiva. O tamanho da barriga no final da gestação pode dificultar a realização desta atividade.

6. Alongamentos
Estes podem ser realizados diariamente até o nascimento, tando por sedentárias como para experientes. Pode-se começar com alongamentos mais leves, e à medida que a mulher for desenvolvendo elasticidade, ir aumentando a dificuldade dos alongamentos.
Para garantir uma atividade física segura é importante ter a orientação e acompanhamento de um profissional de Educação FIsica qualificado e a autorização do médico que está realizando o pré-natal. Se a grávida sentir qualquer sintoma desagradável como dor abdominal, corrimento ou perda de sangue pela vagina, enquanto realiza o exercício ou algumas horas após a aula deverá buscar auxílio médico.

7. Musculação leve
As grávidas que já faziam musculação antes de engravidar e que tinham um bom condicionamento físico, podem fazer exercícios de musculação, no entanto, deve-se diminui a intensidade dos exercícios, reduzindo os pesos pelo menos, pela metade, para evitar a sobrecarga da coluna, joelhos, tornozelos e assoalho pélvico.

Exercícios desaconselhados na gravidez
Os exercícios de grande impacto não devem ser realizados na gravidez porque podem causar dores ou até mesmo prejudicar o bebê. Alguns exemplos de exercícios contraindicados na gravidez são:
Exercícios abdominais;
Em grandes altitudes;
Que envolvam lutas como jiu jitsu ou saltos, como aulas de jump;
Jogos com bola como futebol, volei ou basquete;
Corrida extenuante;
Bicicleta, nos últimos meses de gestação;

Musculação pesada.




A prática de exercícios também é desaconselhada quando a mulher tem que ficar de repouso, sob orientação médica e quando tem descolamento da placenta. Em caso de dúvida deve-se entrar em contato com o obstetra.


Nenhum comentário:

Postar um comentário