terça-feira, 22 de novembro de 2016

Maquiagem para grávidas


Essa semana recebemos um email de uma de nossas meninas, a Carolina, pedindo dicas de maquiagem para grávidas. Aí você se pergunta: mas tem diferença? Tem sim, mais do que você imagina. É fácil encontrar dicas de moda para grávida – eu já falei sobre isso ano passado – mas pouco se divulga sobre beleza para as barrigudas.
Escutamos falar muito sobre “o brilho da pele da mulher grávida“. Algumas juram que o cabelo nunca foi tão sedoso como naqueles nove meses, e que a pele ficou de porcelana. Eu? Eu fiquei com o cabelo ressecado e com a pele super dramática, especialmente no primeiro trimestre. Por isso, a maquiagem foi minha grande aliada durante esses nove meses.


Antes de mais nada, começo com aquela velha dica que serve para tudo nessa vida: invista em um bom filtro solar (já contamos quais usamos). Durante a gravidez, é fácil a pele ficar toda manchada (conhecidas como melasma, que na gravidez é chamado de cloasma), e para evitar que essas manchas chatinhas apareçam ainda mais, nunca saia de casa sem filtro solar.


Isso dito, mais do que nunca, capriche no cuidado com a sua pele. Um sabonete facial, um bom tônico, um hidratante e bastante água termal são o suficiente – mas não se esqueça nunca de checar com seu médico sobre a composição de cada um desses produtos: “Grávidas devem evitar produtos com parabeno e ácidos“, ensina nossa ruiva.
Pele cuidada? É hora de partirmos para a maquiagem. Falei ali em cima sobre usar a maquiagem como aliada, né? Pois essa é a chave para se maquiar na gravidez: ao invés de pesar a mão, carregar na base, nas sombras e batons, o essencial aqui é driblarmos os probleminhas que aparecem nessa época e ressaltar ainda mais toda a beleza desse estado que estamos vivendo. Afinal de contas, podemos até nos sentir esquisitas durante esses noves meses, mas a gravidez é uma coisa linda, e o tal “brilho da pele da mulher grávida” hoje em dia vende em farmácia, para nossa sorte!


Para esconder as manchinhas de pele e olheiras que ficam mais profundas nessa época, escolha um corretivo com boa cobertura e do tom certinho da sua pele (relembre os da Família Petiscos), como o Prolongwear, bem líquido, da M.A.C. Isso evita que você precise escolher uma base pesada para cobrir tudo, o que me leva para o próximo ponto:
Maquiagem na gravidez deve ser leve e natural, do tipo “nasci assim, linda”, sabe? Para isso, prefira uma base que não seja pesada demais. A que escolhi para mim foi a Le Teint Touche Eclat, da YSL. Ela é leve, uniformiza o tom da pele e dá um brilho lindo – além de ter uma ótima cobertura. A nossa ruiva é fã da Lingerie de Peau, da Guerlain. A Diorskin Nude também é levinha e bonita, assim como a Vitalumière, da Chanel – essa também dá um brilho super bonito no rosto. Já tem uma base, mas ela é opaca e mais pesada? Sem problemas: relembre as dicas que já demos antes e a misture com um pouquinho de hidratante ou iluminador líquido, como o Strobe Cream da M.A.C.


Foi na minha gravidez que aprendi a me jogar na pele com brilho, deixando a opacidade de lado. E essa é uma ótima dica: pele radiante é sinal de pele bem cuidada, saudável, e esse deve ser nosso objetivo ao longo desses nove meses, ao invés de inventar demais. Fizemos um apanhadão de iluminadores semana passada, lembra? Lá tem ótimas dicas de produto, e se você puder, prefira os líquidos ou em bastão, para um resultado mais natural e ainda mais iluminado – o que vale também para as sombras. As em gel dão um brilho ainda mais bonito ao olhar.


Partindo para o último obstáculo que podemos driblar com a maquiagem na gravidez, o rosto inchado, foi aí que nossa petisquete Carolina teve dificuldade, com o contorno. A Julia já ensinou tudo sobre o assunto no tutorial do contorno facial, que publicamos ano passado. Embora o contorno seja nosso maior aliado para driblar o inchaço, é fácil pesar a mão e acabar ficando com cara de Kim Kardashian (o eterno paradigma de maquiagem pesada demais). Por isso, fica mais um toque da nossa ruiva: “Tente não contornar demais o rosto”. Priorize as laterais do nariz, aquela área logo abaixo do osso da bochecha e o maxilar, sempre com pouco produto no pincel, para que o resultado seja apenas uma sombra discreta. Quer dicas de produtos para contorno? A Paula Roschel indica o bronzer Terracota, da Guerlain, um dos meus favoritos juntos com o Nude, da Dior, um dos que a Julia mais gosta também. Nossa ruiva indica também o Hoola, da Benefit, enquanto a Marina Smith dá a opção de farmácia: o Super Natural Sun, da Maybelline.


Quanto a cores de batons, de sombras e afins, não invente muito além do que você gosta de usar. O legal é você se olhar no espelho e se reconhecer, se sentir bem. Você se sente bem com batom vermelho? Vá em frente. Prefere um batom clarinho ou um vinho? Se joga. Sabemos bem o poder de um batom coloridão na moral, e esse foi um dos acessórios que mais usei quando estava grávida: as roupas podiam ser básicas e simples, já que não tive a menor pretensão de querer comprar um guarda-roupa novo para acomodar o barrigão, mas o batom colorido foi (e é) sempre o complemento perfeito para o vestido de malha liso da H&M.


Resumindo: pegue leve e drible os obstáculos tendo sempre em mente um resultado natural e confortável.
Fotos: Getty Images

Fonte: juliapetit


Nenhum comentário:

Postar um comentário