terça-feira, 5 de abril de 2016

Quando a criança já pode engolir comprimidos?


Confira 5 dicas do pediatra e homeopata Moises Chencinski

Com que idade o meu filho já pode tomar comprimidos?
Apesar de não haver uma idade exata, em geral, por volta dos 10 anos, a criança já consegue se adaptar aos comprimidos.

É normal ela ficar nervosa na hora de tomar o remédio?
Sim, um estudo publicado na revista Pediatrics, Effectiveness of Pediatric Pill Swallowing Interventions: A Systematic Review ( ou, em tradução para o português: “A eficácia das Intervenções pediátricas na deglutição de pílulas: uma revisão sistemática”), que incluiu participantes de 0 a 21 anos, explica que a capacidade de engolir uma pílula não está diretamente ligada à idade, mas sim, à ansiedade. “A pílula é uma substância sólida. Nós aprendemos que temos que mastigar algo que é sólido. É preciso uma mudança mental para relaxar a garganta e ser capaz de engolir”, comenta o pediatra Chencinski. Por isso, se para alguns adultos engolir comprimidos pode não ser tão fácil, imagina para algumas crianças.

O que posso fazer para ajudar meu filho nesse processo?
Paciência, treino e tranquilidade. É preciso muita conversa com a criança para que ela assimile, aos poucos, que esse é um dos meios para que se cure de alguma doença. E que não vai acontecer nada de errado com ela. Vale até, como sugere Chencinski, criar uma história em cima da situação: “Peça a criança para imaginar que a língua é uma onda de água e a pílula é o surfista”, exemplifica. Outra opção é tentar que ela beba um pouquinho de água primeiro e a pílula seguida por um suco, ou vice-versa. Mas ela precisa estar, sobretudo, calma.

Posso cortar o comprimido ao meio para facilitar?
Não! Segundo o especialista, cortar, esmagar ou dissolver o comprimido não são boas opções. Além de enganar a criança, alguns medicamentos têm restrições quanto a misturas e alterações na sua forma física. Outro ponto é o risco de que, com essas técnicas, você não ofereça a dose inteira para a criança.

E se ela não conseguir, o que fazer?
Converse com o pediatra e peça para que ele troque o medicamento por outra apresentação, como xaropes, gotas, supositórios. E, claro, espere passar um tempo e, em uma próxima oportunidade em que seu filho precisar ser medicado novamente, tente oferecer o remédio em forma de comprimido. Porém, jamais use frases do tipo “Você já é um moço. Precisa engolir isso”. Não vai ajudar em nada, além de deixar a criança mais ansiosa. Paciência é a chave para qualquer conquista.

Fonte: Revista Crescer

Nenhum comentário:

Postar um comentário