segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Amamentação: soluções para cinco dúvidas comuns

Amamentar pode ser um período cheio de dúvidas e desafios (Foto: Thinkstock)
A fase da amamentação é única e especial para mãe e bebê, mas também pode ser um período cheio de desafios e dúvidas. Apesar de parecer simples na teoria, amamentar exige técnica e apoio para lidar com situações inesperadas. Porém, tudo vale a pena e a recompensa são benefícios físicos e emocionais p ara mãe e filho. Conversamos com a pediatra Neuma Kormann, do hospital Pequeno Príncipe, para tentar encontrar soluções para problemas frequentes nesse período. Confira:

O bebê começa a dormir enquanto está mamando. Isso é um problema

Normalmente se o bebê dorme enquanto está no peito é porque ele está saciado. Não há necessidade de acordá-lo para que mame mais. O que se pode fazer é retirá-lo do peito com cuidado e colocá-lo no berço. Existem bebês que mamam muito rápido, em cerca de 10 minutos já estão saciados, então isso pode acontecer.

Agora, caso esse comportamento venha acompanhado de perda de peso, é preciso acompanhar com o pediatra, pois o bebê pode não estar recebendo estímulo suficiente. Se esse for o caso, é preciso ver se o problema está na pega e fazer as correções necessárias.

O que fazer quando o bebê quer sempre o mesmo peito?

Quando o bebê quer mamar sempre no mesmo seio provavelmente é porque está tendo dificuldades com a posição em que é colocado no outro. O ideal é fazê-lo mamar nos dois para um maior conforto da mãe e para dar um “descanso” para o seio. Tente mudá-lo de posição, inverta o lado para qual o corpinho do bebê está direcionado e teste até ficar aconchegante. Se não conseguir encontrar uma posição, procure acompanhamento médico.

O bebê vomita depois de mamar. É normal?

Isso pode acontecer. Regurgitação é comum em bebês de poucos meses. Agora se for uma quantidade grande de leite, ou ocorrer em várias mamadas é preciso analisar as causas com o pediatra. O vômito pode estar sendo causado por uma anomalia digestiva, por uma obstrução intestinal, ou por outras doenças no trato digestivo comuns nos prematuros.

Como agir quando o bebê faz o peito de chupeta?

É melhor que a mãe evite certos hábitos desde o começo. Quando ela perceber que o bebê está fazendo isso é melhor tirá-lo do peito e distraí-lo com outra coisa. Ele pode até continuar no colo, se isso o acalma. É tudo uma questão de criar uma rotina sem esse tipo de hábito para que não se crie um círculo vicioso. É um trabalho de todo dia.

O bebê rejeita o peito, chora e fica irritado. O que fazer?

Para esse tipo de situação é preciso que haja um acompanhamento de perto do pediatra. Os motivos dessa rejeição podem ser vários, desde pega incorreta, até alguma infecção na mama. Só um médico que avalie de perto o que está acontecendo poderá recomendar o tratamento adequado.

Fonte:http://revistacrescer.globo.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário