quinta-feira, 4 de abril de 2013

Pais valorizam mais leitura do que matemática

Pesquisa norte-americana descobriu que pais consideram outras habilidades mais importantes para o sucesso dos filhos e que eles têm receio de ensinar matemática

Crescer




Apesar de pesquisas apontarem a importância do contato com a matemática desde o jardim de infância para o desenvolvimento da criança, os pais não estão dando a devida atenção a essa habilidade. O dado é de uma pesquisa divulgada recentemente pela PBS Kids, parte infantil da PBS, empresa pública de mídia dos Estados Unidos.

Eles conversaram com mais de mil pais que tinham filhos com entre 2 e 12 anos durante o mês de fevereiro. Quando perguntados sobre o que viam como o maior indicador de que seus filhos seriam bem sucedidos na vida, 47% responderam “capacidade de prestar atenção e trabalhar duro”, 26% acham que “leitura e alfabetização” são os mais importante e apenas 14% citaram habilidades matemáticas.

A pesquisa também mostrou que os pais tendem a não apoiar as habilidades matemáticas dos filhos quando eles são mais novos e que a maioria fica angustiada ao ensinar matemática em casa – 30% dos entrevistados responderam que não se sentiam à vontade fazendo isso. Apenas metade dos pais com filhos de entre 2 e 4 anos disseram fazer atividades que envolvem matemática com as crianças.

“Os primeiros anos de vida são muito importantes para a alfabetização e o aprendizado da matemática. Muitas crianças não alcançam todo seu potencial em matemática porque não estam sendo estimuladas corretamente desde pequenas”, afirmou em nota Lesli Rotenberg, gerente geral de programação infantil da PBS.

Se você quer ajudar seu filho a desenvolver essa habilidade, separamos três dicas para fazer seu filho adorar matemática:

Insira os conceitos matemáticos desde cedo
O dia a dia está cheio de oportunidades. Ele pode querer MAIS leite, ou MENOS pão no café da manhã. Tudo isso são operações de adição e subtração!

Use dinheiro
A ideia é ensinar seu filho a lidar com as finanças, já que muito cedo ele percebe que o dinheiro faz o mundo girar. Brinque, por exemplo, com a mesada: "Quanto você precisa economizar por mês para comprar tal brinquedo?"

Esconda o pânico
Se você sempre odiou números na escola - e continua não gostando - tente não deixar a crianças perceber. Evite frases como "eu nunca fui bem em matemática". Especialmente na hora de ajudar no dever de casa.  


Fonte: revista crescer

Nenhum comentário:

Postar um comentário