segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Sete cuidados para melhorar o bem-estar da gestante no verão

Saiba o que fazer para evitar o inchaço, a queda de pressão e as manchas na pele

A estação mais quente do ano é esperada ansiosamente por muitas pessoas, mas tende a ser um pouquinho complicada para mulheres em período de gestação. Segundo o ginecologista e obstetra Domingos Mantelli Borges Filho, de São Paulo, os principais desafios que a futura mãe enfrenta são a sensação de inchaço, a queda de pressão e o aparecimento de manchas na pele. Todos esses problemas, entretanto, podem ser evitados com simples cuidados, como levar uma garrafinha de água na bolsa, praticar exercícios e se proteger do sol. O Minha Vida separou essas e outras dicas sugeridas por especialistas para gestantes que querem aproveitar ao máximo esse calorzinho.

Carregue uma garrafinha de água

O alto consumo de líquidos no verão é uma recomendação geral, mas que ganha importância ainda maior no caso de gestantes. De acordo com a ginecologista e obstetra Luciana Taliberti, do Hospital e Maternidade São Luiz, a gestante precisa de água para repor o que perde na transpiração e também para a manutenção do líquido amniótico, espécie de aquário em que o bebê vive dentro da mãe. Além disso, aumentando o volume de líquido no corpo, a pressão arterial também se eleva, evitando a sensação de tontura típica da queda de pressão. Em média, uma pessoa deve ingerir 2 litros de água diariamente, lembrando que sucos, sopas e frutas também são ótimas fontes de líquidos.

Use protetor solar

"Devido às inúmeras mudanças hormonais ocorridas durante a gestação, a melanina - proteína que pigmenta pele e cabelos - pode ficar hiperestimulada dando origem as manchas", explica Domingos. Por isso, o cuidado com a pele neste período deve ser redobrado. O ginecologista recomenda o uso diário de filtro solar com FPS 30, no mínimo, e a não exposição ao sol entre 10h e 16h. Tais manchas são permanentes e, algumas delas, difíceis de sair mesmo com tratamentos dermatológicos, então, a melhor atitude é a prevenção.

Pratique exercícios

Além de melhorar a disposição da gestante, a prática de exercícios físicos estimula a circulação, evitando, assim, a sensação de inchaço, comum principalmente nos membros inferiores. "Recomenda-se que a grávida dê preferência a atividades na água para que seu peso não a deixe sobrecarregada e para diminuir ao máximo o impacto dos movimentos", esclarece Luciana. Entretanto, o melhor exercício para a gestante deve ser aquele com o qual ela se sente confortável. Qualquer sinal de dor, falta de ar ou cansaço excessivo deve ser informado ao médico.


Experimente a drenagem linfática

Nem sempre a prática regular de exercícios é suficiente para aliviar a sensação de inchaço típica da gestação e intensificada pelo verão. Nesses casos, a drenagem linfática faz toda a diferença, pois além de relaxar, drena o líquido acumulado nas pernas e coxas. "Procure um profissional qualificado para realizar o procedimento e, de preferência, que tenha experiência de drenagem em gestantes", aconselha a ginecologista e obstetra Luciana.


Hidrate sua pele

"Gestantes estão mais propensas ao aparecimento de estrias, principalmente nas pernas, bumbum e mamas. Por isso, a hidratação deve ser feita todos os dias, mesmo no calor, quando a oleosidade da pele costuma aumentar", afirma o especialista Domingos. Nessa época, recomenda-se optar por hidratantes oil-free, mas sempre com acompanhamento de um dermatologista para evitar reações alérgicas a determinadas substâncias do produto.

Prefira banhos e lugares frios

O calor promove a dilatação dos vasos sanguíneos, o que diminui a pressão arterial, favorecendo a estagnação do sangue nos membros inferiores. Por isso, a gestante deve evitar lugares quentes e de grande aglomeração. Além disso, os banhos quentes dilatam ainda mais os vasos do corpo. "Se, mesmo tomando todos os cuidados, ela perceber que está com tontura, deve se sentar no chão imediatamente para não correr o risco de cair e machucar o bebê", alerta a Luciana Taliberti.


Cuidado com a esfoliação

No caso de gestantes, o principal benefício da esfoliação, que é a eliminação da pele morta, também pode ser um grande perigo. De acordo com o ginecologista e obstetra Domingos, eliminar essa camada da pele implica tirar uma proteção extra contra os raios solares. Além disso, com as mudanças hormonais é possível que a gestante esteja mais sensível a determinados produtos, o que pode desencadear reações alérgicas.


Fonte: http://www.minhavida.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário