terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

É preciso aspirar o bebê após o nascimento?


Existem dois tipos de aspiração: a de vias aéreas e as gástricas. A primeira é realizada para retirar as secreções do sistema respiratório do recém-nascido. Funciona da seguinte maneira: uma sonda suga o muco na boca, no interior de cada bochecha, sem se aproximar da garganta. As narinas também são aspiradas, uma de cada vez. Se mal realizada, a técnica pode provocar, em casos extremos, parada respiratória e até desencadear uma arritmia cardíaca. Por isso, deve ser reservada a casos especiais, nos quais o excesso de secreção prejudica a respiração.

Já a aspiração gástrica é ainda mais agressiva. Então, deve ficar restrita a raras situações de malformação do tubo digestivo. “Atualmente, esse tipo de problema pode ser diagnosticado durante a gravidez”, explica a neonatologista Maria Fernanda Branco de Almeida, da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Ou seja, mais uma vez o pré-natal tem um papel importantíssimo para prevenir intervenções inadequadas no pós-parto.

Fonte: revista Crescer

Nenhum comentário:

Postar um comentário