terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Que bebidas devem entrar na dieta infantil a partir dos 6 meses?

Aprenda a manter seu filho hidratado e bem nutrido, oferecendo a quantidade de líquidos adequada


Ao completar 6 meses, o bebê cumpre a fase de amamentação exclusiva e ganha aval para experimentar não só alimentos sólidos como outros líquidos, além do leite materno. No entanto, nem todas as bebidas são bem-vindas.

Ninguém discute que os refrigerantes e sucos de caixinhas são contraindicados para os bebês, pelo excesso de açúcar e corantes artificiais em sua composição. Mas o que nem todo mundo sabe é que até os sucos naturais -- feitos em casa, com 100% da fruta e sem adição de açúcar-- devem ser evitados no primeiro ano de vida, segundo a nutricionista Thais Lara, de São Paulo.

Eles contêm uma altíssima carga de frutose, o açúcar da fruta. Por isso, levam a picos de insulina, aumentando o risco de obesidade e diabetes no futuro. Portanto, é melhor oferecer a fruta inteira, que preserva suas fibras, promovendo saciedade e tornando a absorção pelo organismo mais lenta e equilibrada. Sem contar que estimulam a mastigação.

Só depois de 1 ano...
Depois que o bebê completar 1 ano, a preferência continua pelas frutas in natura, mas, se os pais decidirem dar suco natural, a quantidade não deve ultrapassar 100 ml por dia. O melhor horário para oferecer os sucos é após as refeições principais. A laranja é uma boa opção de ingrediente, por ser rica em vitamina C, que melhora a absorção do ferro presente em alimentos como feijão e folhas verde-escuras, ajudando na prevenção e no combate da anemia.

O leite de vaca, responsável por cerca de 20% das alergias alimentares, também deve ficar de fora, no primeiro ano de vida. Além do risco de desencadear uma reação alérgica, ele não apresenta nenhuma vantagem nutricional em relação ao leite materno, que deve continuar sendo oferecido até a criança completar 2 anos. Outro inconveniente é que esse tipo de leite, especificamente, dificulta a aborção de ferro, fundamental para o desenvolvimento.

Os chás verde e mate são outros a serem evitados no primeiro ano por conterem cafeína, que pode prejudicar o sono e causar irritação nos pequenos. Os outros tipos de chá devem ser dados sob recomendação médica, pois existe a possibilidade de apresentarem propriedades inadequadas para o bebê.

Já a água de coco pode ser dada esporadicamente durante a introdução alimentar, pois apesar de hidratar, tem baixo valor calórico e é rica em sódio e potássio que, em excesso, são capazes de sobrecarregar os rins. 

Mas nem tudo é precisa ser evitado no primeiro ano. Uma bebida que pode e deve ser oferecida em abundância, após os 6 meses, é a água. Conforme o número de mamadas diminui gradativamente, ela se torna uma importante fonte de hidratação para o seu filho. “Para bebês de 6 a 12 meses de idade, os pais podem oferecer de 30 a 60 ml de água, cinco vezes ao dia”, afirma Thais.


Fonte: revista Crescer

Nenhum comentário:

Postar um comentário