terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Primeiro banho do bebê

Entenda por que é preciso aguardar para fazer essa primeira higiene


Passada a primeira hora, o ideal é que o recém-nascido seja pesado, medido, receba uma pulseira de identificação e seja levado para o quarto junto com a mãe. Se, por algum motivo, a transferência dela precisar ser adiada, a recomendação é que o bebê seja conduzido ao berçário, pelo acompanhante da mãe e pelo pediatra, onde permanecerá por cerca de uma ou duas horas, até chegar o momento de reencontrar a família. Em geral, é nesse intervalo que ele passa por um exame físico, realizado por um pediatra.

Não é aconselhável que a criança seja banhada logo após o nascimento. Segundo um estudo da Universidade Católica de Goiás (UCG), a substância gordurosa que recobre a pele do recém-nascido, chamada de vérnix caseoso, tem ação protetora e hidratante. O banho, além de removê-la, leva à perda de calor do corpo. Por isso, a recomendação é evitá-lo nas primeiras horas de vida. Depois, para fazer a higiene, o melhor é utilizar água e, se necessário, sabonete neutro. O ideal é evitar produtos que não sejam formulados especificamente para a pele do bebê, pois são capazes de alterar a função da camada superficial da pele, tornando-a vulnerável, o que pode até aumentar o risco de infecção, segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria.


Fonte: revista Crescer

Nenhum comentário:

Postar um comentário